Dioceses

A inspiração católica de nossas emissoras remete à uma necessária e bem-vinda ligação afetiva e efetiva com as Igrejas Particulares onde elas têm sede e atuam.

A Arquidiocese de Goiânia foi criada pelo Santo Padre Pio XII, em 26 de março de 1956, pelo documento pontifício (bula) Sanctissima Christi Voluntas. Nessa data, Goiás constituía um só Estado, juntamente com os atuais Distrito Federal e Estado do Tocantins.

Na região Centro-Oeste do Estado de Goiás, em meio à vegetação típica de Cerrado, com os seus 44.058 km2 de área geográfica, abrangendo 36 municípios do chamado “mato-grossso goiano”, situa-se a Diocese de São Luís de Montes Belos.

Aos 25/11/1979 a Igreja nos enviou o nosso segundo Bispo, o redentorista Pe. José Carlos de Oliveira, então superior provincial da Província Redentorista de São Paulo. Naquele mesmo ano de 1979, a 18 de abril, pelo Decreto Cum Urbis vulgo Mozarlândia, a Santa Sé alterou nossa configuração de Prelazia de Rubiataba para Prelazia de Rubiataba–Mozarlândia, dotando nossa Igreja de uma segunda sede em Mozarlândia e elevando a Igreja Matriz Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Mozarlândia, ao status de Co-Catedral.  Aos 16/10/1979, pela Bula Cum Praelatura, do Papa João Paulo II a Prelazia foi elevada a Diocese de Rubiataba-Mozarlândia.

A Diocese de Ipameri foi criada em 11 de outubro de 1966 pelo Papa Paulo VI e instalada no dia 6 de dezembro do mesmo ano. Pertence à Província Eclesiástica de Goiânia e ao Regional Centro-Oeste da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Localizada na região Sudeste do estado de Goiás.